Feedback – 3 etapas para não esmagar sua equipe!

Dar feedback é uma das mais importantes e mais difíceis tarefas que todos os gestores enfrentam.

Para os líderes de primeira viagem, ele pode ser especialmente difícil.

Não é mais um ponto de vista a colegas de trabalho, os novos líderes assumem o papel de “chefe”.

Em vez de se concentrar unicamente em sua própria carreira e desenvolvimento, devem desenvolver as suas equipes e trabalhar para alcançar objetivos mais amplos da empresa.

Uma das melhores maneiras de ajudar a equipe a melhorar é fornecer frequentemente um feedback eficaz.

Mas o que exatamente é o feedback? E como os líderes podem faze-lo?

Lembre-se sempre desses quatro pontos:
• Deve ser um presente.
• Deve ser específico e baseado em fatos.
• Deve ser “sábio” e ajudar no desenvolvimento do colaborador.
• Deve ser contínuo e não um único evento.

Como dar feedback?

O feedback pode ser na forma de reuniões individuais, após as avaliações de desempenho, ou em uma simples conversa no café, mas sempre deve ser pensado, planejado.

O feedback pode ser positivo ou negativo, mas sempre deve ter o objetivo de ajudar no desenvolvimento do colaborador para que este realize suas tarefas e auxilie nos objetivos da equipe e da organização.

Todos nós sabemos que receber feedback, as vezes, pode ser desagradável ou doloroso mas dar feedback pode ser tão difícil e doloroso, mas fornecer feedback positivo e negativo para sua equipe é a única maneira que eles vão saber se eles estão se saindo bem, ou não e como eles podem melhorar.

Em outras palavras, dar feedback significa manter os funcionários responsáveis por suas evolução e melhoria contínua. Sem feedback, os colaboradores não vão saber quando eles estão executando bem e quando eles não estão.

O feedback é útil e orienta os colaboradores; é por isso que dá-lo é crucial para ser um gestor de sucesso.

Apenas os fatos, por favor!

Dar um feedback negativo pode ser desconfortável, especialmente para líderes de primeira viagem ou recem promovidos. Dizer a um ex-colega de trabalho, e, possivelmente um amigo, que ele não estão fazendo algo bem não é fácil. As emoções podem ser intensificadas. É por isso que é importante ater aos fatos.

Veja esse modelo simples, de três passos, para dar feedback sem julgamento.

SCI: Situação, Comportamento, Impacto.

Este modelo pode ser uma ferramenta para dar feedback positivo e negativo.

1. Situação – Descrever a situação específica em que o comportamento ocorreu.
Por exemplo, “Esta manhã, na reunião da equipe às 11:00…” Evite generalidades, como “Uma manhã da semana passada…” com isso você evita confusão.

2. Comportamento – Descrever o comportamento real, observável a ser discutido. Mantenha-se nos fatos. Não insira opiniões ou julgamentos.
Por exemplo, dizer: “Você me interrompeu enquanto eu estava falando com a equipe sobre o orçamento mensal..” em vez de “Você foi rude ao me interromper…”

3. Impacto – Descrever os resultados do comportamento. Se o efeito foi positivo, palavras como “feliz” ou “orgulhoso” sublinham o sucesso do comportamento.
Por exemplo: “Fiquei impressionado de como tratou o problema sem necessitar minha ajuda”.
Se o efeito do comportamento foi negativo e precisa mudar, o lider pode usar palavras como “problemático” ou “preocupado”.
Por exemplo, “Eu me senti frustrado quando você me interrompeu, porque ele quebrou minha cadeia de pensamentos”.
Dessa forma você está descrevendo exatamente o que aconteceu e explicar seus sentimentos verdadeiros, não julgando o colaborador, tornando mais fácil para ele ouvir e aprender.
Você ajuda alguém que tenha o hábito de interromper, mas pode não ter percebido o efeito desse comportamento.
Incentiva um colaborador que tomou a iniciativa em um projeto pode decidir, depois de feedback positivo, continuar a ser pró-ativo.

Com um feedback sábio e sensato fica entendido que o objetivo final é para apoiar e ajudar o colaborador.
Exemplo: “Eu estou te dando minhas percepções porque tenho expectativas muito altas, e eu sei que você pode muito mais”. Tal frase demonstra que acrddita no colaborador e na sua capacidade de aprender com os erros ou comportamentos ineficazes.

Feedback sábio é sobre o desenvolvimento e apoio a colaboradores; nunca somente para critirar ou julgar seus erros.

O feedback eficaz é dado sempre que necessário e não somente uma ou duas vezes por ano nas avaliações formais de desempenho.
É por oportunidade, o que significa que é oferecido logo após o acontecimento. Isso permite que os membros da equipe ajustem seu comportamento, conforme necessário, e em seguida, obtenham mais dados sobre a forma como eles estão progredindo em seus objetivos.
Tenha em mente, contudo, que em situações especialmente emocionais ou estressantes, não há problema em esperar para dar o feedback quando todos se acalmarem.

Lembre-se SCI, é ater-se aos fatos!



Deixe uma resposta