Competências Importantes para liderar

Afinal, quais as competências mais importantes para liderar hoje ou em novas crises?

Já dizia Peter Drucker o Pai da Administração Moderna: “As únicas coisas que acontecem naturalmente dentro de uma equipe são atritos, confusão e má performance Todas as outras coisas são resultado de liderança!”

Em mundo que se torna a cada dia mais dinâmico e complexo, as lideranças despontam como uma força motriz a nos impulsionar e guiar diante das adversidades Mas, afinal, que competências um líder precisa ter para nos guiar através das crises?

De acordo com Daniel Goleman apenas inteligência e experiência não bastam para ser um líder eficaz, principalmente em momentos de crise. É preciso desenvolver traços de inteligência emocional, competências conhecidas como soft skills habilidades “ ou “ que tratam diretamente da
interação entre as pessoas.

Com a evolução constante das estruturas organizacionais, tais competências serão a cada dia mais importantes no cenário organizacional.

Elencamos 7 competências fundamentais nesse processo. Que tal conhecê las?

Flexibilidade

A sociedade e as organizações têm enfrentado uma série de mudanças nos últimos anos, não é mesmo? A globalização, o avanço tecnológico e a competitividade, além de fatores relacionados aos profissionais que estão disponíveis no mercado, tais como diversidade de gênero, diversidade de geração e níveis de maturidade trouxeram uma crescente complexidade ao mundo dos negócios, tornando-o a cada dia mais dinâmico e desafiador.

Desta forma, há uma enorme necessidade de flexibilidade do líder para se adaptar às mudanças e para desenvolver habilidades e sensibilidade para atender às diversas demandas geradas pelos fatores acima citados.

Inovação

A capacidade inovativa é uma das competências mais procuradas no mundo moderno. Mediante um cenário que se modifica a cada dia, a inovação está totalmente relacionada à criatividade responsável. Um líder eficaz precisa ter capacidade de inspirar a criação, quando necessário, de meios de solucionar problemas de forma ágil, porém de acordo com a política da organização.

A inovação é um ativo de extrema importância nas organizações. Quando o líder consegue estabelecer uma cultura de inovação, as pessoas sentem-se
encorajadas a serem curiosas e questionadoras, explorar novas oportunidades e ideias, promover a curiosidade responsável e criar um ambiente favorável ao entendimento das necessidades de cada stakeholder.

Parece difícil, mas não é impossível. Quando o líder consegue inspirar seus
liderados a contribuírem com novas ideias, novos processos, novas formas de agir dentro da organização – com ética e responsabilidade social – o ecossistema inovador que se forma é capaz de impulsionar uma comunidade inteira a se transformar. É um trabalho cíclico. Eu te incentivo a pensar “fora da caixa” e você incentiva outra pessoa, até que todos tenhamos essa capacidade.

Foco nas pessoas

Uma das mudanças de paradigmas detectadas nos últimos tempos é o foco nas pessoas. Do início do século XX ao início do século XXI, o pensamento administrativo se desenvolveu paulatinamente do foco exclusivo nos instrumentos de gestão, para a observação de que eles têm que ser servos e não senhores e isto fez com que os pensamentos fossem sendo desenvolvidos, contribuindo mais tarde para o surgimento da perspectiva humanística nos estudos organizacionais.

Dos experimentos de Hawthorne, passando para a perspectiva das necessidades humanas de Maslow, há muito ainda a ser dito a respeito desta nova perspectiva, mas o que queremos enfatizar aqui é que um líder eficaz precisa ter consciência de que os resultados são gerados pelas pessoas, por isso é tão importante priorizá las!

Perspectiva de Futuro

Quando um líder tem perspectiva de futuro ele toma decisões de acordo com o planejamento estratégico da empresa. Seu foco não é apenas a curto prazo. Ele influencia seus liderados a gerarem resultados que atendam às necessidades no presente e que contribuam para o alcance dos objetivos futuros.

Isto também consiste em trabalhar de acordo com os princípios e valores da organização, para que os processos sejam mantidos de forma organizada e assim, não comprometam o crescimento da empresa. Esse líder tem real preocupação com a responsabilidade social que a empresa possui, perante seus próprios colaboradores, clientes, fornecedores e a comunidade em que a organização está inserida. É pensar no longo prazo, gerando uma possibilidade de sustentabilidade para a empresa.

Inspirar Confiança

ligação direta com os resultados da equipe. Quando os liderados sentem confiança e liberdade para se expressarem, mantendo uma relação de respeito entre ambas as partes, com certeza o processo de comunicação é beneficiado.

O filósofo estóico Epicteto , em seus Ditos de Ouro, teria afirmado que “a natureza concedeu aos homens uma língua e dois ouvidos a fim de que escutemos duas vezes mais do que falamos” (Quinn et al., 2003). É o fenômeno da escuta ativa, ainda tão necessário dentro das organizações.

Quando um líder consegue manter este pensamento em momentos de alta pressão, provavelmente ele ouvirá seus liderados e tomará decisões mais sábias que, consequentemente, gerarão melhores resultados. Geralmente, quando um liderado traz uma situação problema e apresenta ao seu líder para decidir o que fazer, ele já pensou sobre as possíveis soluções para este problema. Por isso, vale a pena escutá lo e até perguntar: Qual sua sugestão a respeito da solução? A resposta pode ser surpreendente!

Ter opinião Própria

Ter opinião própria nada tem a ver com agir visando seus próprios interesses . Um líder eficaz “veste a camisa da empresa”: conhece seus
valores, missão, visão e princípios. Tem convicção do que pode ou não ser
feito diante de determinada decisão a tomar. Tem firmeza em suas declarações. Prepara se, quando possível, para argumentar diante dos liderados e influenciá los. Quando questionado de forma incisiva, sabe os limites de suas respostas de acordo com os objetivos traçados pela empresa e por ele, diante do planejamento estratégico desta.

Esta competência está fortemente conectada ao senso de segurança, isto é, ser consistente com seus valores (e com aqueles comunicados pela empresa). As decisões do líder precisam estar sempre alinhadas com seus princípios e valores, gerando conforto e segurança na comunicação destas. Quando se sentem seguras, as pessoas podem relaxar, o que abre espaço para socializar, inovar, criar e ser ambicioso.

Fazer a coisa certa

Quando falamos em “fazer a coisa certa”, estamos diante de um amplo leque de entendimentos possíveis no âmbito de uma organização. Primeiramente, nos vêm à cabeça as noções de ética e moral tão importantes nas relações em sociedade, não é? O líder que tem forte preocupação com a ética em suas atitudes e decisões é capaz de liderar pelo exemplo, gerando um ambiente de confiança, seguro e onde as pessoas se sentem verdadeiramente pertencentes.

Quando falamos de forte preocupação com a ética em suas atitudes, estamos nos referindo aos princípios que determinam o comportamento de uma pessoa e a sua interação com os outros, independente de como ela se sinta. E o que influencia profundamente nossas atitudes são os nossos valores, e o que eles significam pra nós.

Um valor é algo que consideramos mais importante que qualquer outra coisa, e ele nos influencia agir conforme o que acreditamos ser o certo. Por exemplo: é o valor da Honestidade que não nos permite mentir. Ou, o valor da Integridade que nos faz agir moralmente. São eles que definem nossos critérios de escolha, e muitas vezes o conflito não é o valor, mas o que você pensa sobre ele, pois assim como ele emerge das relações, ele nos define em sua expressão.

De uma mesma forma, quando falamos de eficácia, estamos falando de resultados. Um líder eficaz toma a decisão certa, influenciado por bons valores coletivos e com foco no resultado desejado. Sua postura, sua conduta, seus ensinamentos e a influência que exerce sobre os liderados se fortalecem cada vez que os resultados do seu trabalho e da sua equipe se apresentam.

Fazer a coisa certa faz de você um líder eficaz e valorizado diante dos seus liderados. Isso é resultado de determinação, compromisso, foco, conhecimento e principalmente, habilidade de comunicação. No fim, tudo está conectado em prol de um objetivo maior.

Artigo escrito pelos alunos da Primeira turma da Escalada



Deixe uma resposta