Como criar um Processo de Seleção baseado na Cultura do seu negócio?

A Cultura do seu negócio alinhada ao Processo de Seleção

Texto escrito por nosso parceiro Fernando Pante

Antes de tudo, gostaria de explicar o que é cultura, e para isso vou usar as palavras do @Daniel Castel (mentor Endeavor).

“A Cultura é composta, essencialmente, do que comunicamos, em todas as suas formas, e o significado que as pessoas derivam disto. Desde a escolha do local físico, do mobiliário, da forma como o espaço está dividido, do nome, da grafia, das cores, do jeito como falamos, das palavras que escolhemos ao tom de voz que usamos em cada situação.”

Enfim, basicamente tudo o que fazemos dentro da nossa empresa tem algum reflexo da cultura. Mas será que esta cultura está clara para todos? Inclusive para a gestão?

Antes de iniciar a construção de um Processo de Seleção precisamos falar sobre Propósito e Cultura. Identificar o porque existo como negócio e porque as pessoas estão trabalhando na minha empresa, isso é o início de tudo. Estas respostas vão nos guiar para onde queremos ir, mas o mais importante, ela vai nos fazer refletir sobre a essência do negócio.

Reconhecendo estes pontos, vamos começar a identificar quais os valores e atitudes fazem sentido no dia a dia da empresa. NÃO adianta ser apenas uma visão top down (de cima para baixo), afinal, a cultura é orgânica e construída por todos que fazem parte do negócio. Aquele velho quadrinho na parede falando sobre Missão, Visão e Valores normalmente não faz sentido para a equipe, e muitas vezes nem para a gestão. Apenas palavras que precisamos decorar.

Então vamos lá, pergunte para o seu time quais atitudes e valores fazem parte do dia a dia do negócio. Atitudes e valores que praticamos de fato, sem “perfumaria”. É muito importante escrever estas percepções em algum local, podendo até fazer um painel com a cara do time, para todos verem, inclusive clientes e fornecedores.

Se a equipe é muito grande, você pode fazer grupos focais, com lideranças formais e informais. É fundamental a participação do time nesta construção, caso contrário não fará sentido. 

Identificado o propósito do negócio e das pessoas, as atitudes e valores que fazem sentido para gestão e time, vamos começar a falar sobre o Processo Seletivo. 

Você pode começar esta construção com parte do time, tipo uma comissão. Fazendo com que as pessoas se coloquem do outro lado da mesa e percebam a partir do dia-dia e cultura da empresa, quem teria mais fit com o negócio. Quem faz mais sentido trazer para o time.

Quando nós trazemos as pessoas para a mesa, para a tomada de decisão, aumentamos o engajamento e comprometimento do grupo. Afinal eles que estão ajudando na criação do processo, eles estão assinando embaixo.

Os filtros para seleção variam muito, podendo ser um questionário, entrevista presencial, entrevista online, testes práticos, entre outros. Mas é muito importante colocar a cultura em primeiro lugar, depois o conhecimento técnico. Cuide muito para não inverter esta ordem, vou explicar o porquê.

Se você contrata alguém somente pela parte técnica e esta pessoa não está nem aí para sua cultura, é muito provável que essa pessoa irá contaminar o grupo. Indo contra a essência do negócio. Muito cuidado, não estou falando para excluir a parte técnica do processo de contratação, mas crie o primeiro filtro com base na cultura e para uma segunda ou terceira etapa, avalie a parte técnica. 

Os questionários e entrevistas a própria comissão poderá avaliar. Assim temos percepções diferentes do mesmo candidato, se você possui muitos candidatos querendo trabalhar na sua empresa, envie questionários online antes de chamar todos para uma entrevista presencial. Isto irá otimizar o tempo e já perceber quem poderá passar para a próxima etapa.

Para concluir, se você irá investir tempo para construir e materializar a cultura do seu negócio, mergulhe de cabeça, não faça mais ou menos ou terceirize. A gestão precisa participar ativamente de todo o processo. Contrate futuros guardiões da sua cultura, assim mais pessoas irão falar com brilho no olho do seu negócio. 

Lembre-se, a cultura é orgânica e pode se modificar com o tempo, nada é escrito em pedra. Sempre que tiver a oportunidade de falar sobre o seu Propósito e Cultura fale, tanto para um novo colaborador quanto para clientes e fornecedores. Isto engrandece e torna mais verdadeiro o seu negócio, além de engajar o seu time você irá atrair mais pessoas querendo trabalhar na sua empresa. 

Este texto não é uma receita de bolo, pode funcionar com algumas empresas e outras não. Mas pode ser um caminho para a mudança acontecer. 

Você pode conhecer mais o trabalho do Fernando acessando seu site, ou ainda o da sua empresa.



Deixe uma resposta